segunda-feira, 27 de setembro de 2010

livrar-se.

Eu andei pensando. Adoro o momento que essa frase me vem à cabeça, são muitas as vezes. Gosto porque vem a imagem de uma pessoa andando e a mente fervilhando de pensamentos bem parecidos com aqueles das histórias em quadrinhos. Sempre me iludi querendo que brotassem vários daqueles na minha cabeça, enquanto eu lia gibi da Mônica.

Bom, andei pensando muito mesmo. Busquei a razão para tanta inquietação, vasculhei as dúvidas das minhas atitudes, vivenciei pela 1.345ª vez as emoções de momentos marcantes da vida, mas ainda continuei pensando.

Eu cheguei em um ponto delicado do meu sentimento. O sentimento que temos dedicado a outra pessoa. Analisei tudo que eu gostava, mas nesse momento fui atropelada pela avalanche de motivos para que eu percebesse que mesmo assim, havia muitos outros que me fazem mal, que me ferem, que fazem com que um pedaço de mim se perca por ai.

Não foi fácil lidar com a dor, não está sendo fácil. Ainda assim, quando eu me desvencilhar do que causa a dor, ainda há tanto guardado que, infelizmente, será um árduo caminho até as nuvens de algodão doce dos meus sonhos.

Um comentário:

Florecita disse...

ótimo, adorei!
:)